ENTRADA ANTERIOR Como gerar valor com seus reconhecimentos: Quando, Como e porque

Revolução 4.0: Você está preparado para automatizar sua gestão de RH?

Revolução 4.0: Você está preparado para automatizar sua gestão de RH?

A cada tempo uma nova tecnologia chega para sacudir as nossas vidas, tendências que vão desde automóveis sem motorista, robôs ou bots inteligentes, inteligência artificial (IA), Internet das coisas (IoT), big data, a nuvem e realidade virtual (VR) estão destinadas a mudar todos os aspectos da gestão empresarial. Nesta oportunidade vamos aprofundar sobre a Inteligência Artificial em Recursos Humanos além da automatização para a gestão de pessoas.  


que-e-a-4-revolucao-industrial-pt


A 4° revolução industrial está fundamentada em uma visão da fabricação informatizada com todos os processos interconectados pela Internet das Coisas (IoT). É o que conhecemos como internet industrial das coisas, I2oT. Espera-se que o novo conceito de indústria 4.0 seja capaz de promover mudanças fundamentais no mesmo nível da primeira revolução industrial a vapor, a produção em massa da segunda e a eletrônica e proliferação da tecnologia da informação que caracterizou a terceira.


Faz tempo que as pessoas estão se perguntando se a tecnologia irá substituir as pessoas, e se bem a pergunta pode provocar respostas diferentes, uma coisa é certa: a função do RH de hoje definitivamente será diferente amanhã.


O interessante livro Robôs: A Ameaça de um Futuro sem Emprego massivo de Martin Ford questiona se um robô pode fazer seu trabalho mais rápido e melhor e sem receber um salário. Este é um dos maiores problemas da automatização; o medo de que os postos de trabalho que normalmente são realizados por humanos sejam substituídos. A medida que a  tecnologia possa realizar tarefas mais rápido, produzir resultados mais altos e mais precisos com um custo mais baixo que os colaboradores, muitos predizem que alguns trabalhos específicos correrão risco.


Um estudo realizado pela Deloitte projetou que nos próximos sete anos, Robotic Process Automation (RPA) substituirá 16% dos perfis atuais da força de trabalho. O estudo identificou que enquanto 32% das empresas estão preparadas para as implicações tecnológicas de RPA, somente 12% está realmente preparada para as implicações na gestão de pessoas.  


Apesar dos temores e inseguranças que vem com a incorporação da Inteligência Artificial em Recursos Humanos não podemos negar as contribuições da IA e a automatização está mudando nossas vidas para melhor. Por exemplo, em abril deste ano (2018) policiais na China conseguiram pegar fugitivos entre 60,000 pessoas que assistiam um concerto. Isto foi possível usando tecnologia de reconhecimento facial. Além disso, segunda uma pesquisa recente da Forrester se prevê que 85% das interações dos clientes dentro de uma empresa será com bots dentro de 5 anos.

 

Também podemos ver os efeitos positivos que pode ter no crescimento país:  

graf-crescimento-valor-adicionado-bruto-2035-pt

 

A IA tem o potencial de adicionar US$ 432 bilhões ao PIB do Brasil em 2035, representando um aumento de 0,9 por cento comparado com o cenário base. Do total, US$ 192 bilhões serão fornecidos através do aumento da capacidade do capital e da mão de obra, US$ 166 bilhões através da automatização inteligente e os US$ 74 bilhões restantes através da difusão da inovação.   

 

Automatização em Recursos Humanos

 

Algumas empresas se prepararam a automatização, mas são poucas as que verdadeiramente compreendem como seus colaboradores podem se adaptar a este novo tipo de trabalho. Por isso é fundamental criar um ambiente onde humanos e máquinas possam trabalhar de maneira colaborativa. Sendo assim, fica a pergunta: Como preparar a força de trabalho para um cenário viável?

 

Há alguns dias vi uma TED Talk muito interessante que ajuda a responder essa pergunta: “A surpreendente crise da força de trabalho de 2030, e como começar a resolvê-lo agora”. Uma palestra do Rainer Strack, líder global no Boston Consulting Group, sobre o assunto de Recursos Humanos. Aqui Strack fala sobre a grande escassez de mão de obra a nível mundial que haverá em 2030 (onde somente duas das quinze maiores economias do mundo se “salvarão” dessa crise). Strack diz que todos precisam de uma estratégia diferente para a gestão de pessoas para lidar com essa crise global da força de trabalho, que ele define com essa equação.

 

Escassez de mão de obra + desajustes de habilidades + desafios culturais = crise mundial da força de trabalho.

 

Convido vocês a assistirem este talk e conhecer mais sobre como Recursos Humanos pode se preparar  para as inevitáveis mudanças que a tecnologia e o crescimento global estão trazendo.  

 

O acelerado mundo de hoje em dia e a força de trabalho futura requerem funcionários capazes de satisfazer essas novas demandas. Com a 4° Revolução Industrial no horizonte, as empresas agora enfrentam uma brecha crítica entre as necessidades e habilidades da indústria.

 

Os soft skills como a resolução de problemas complexos, a inteligência emocional, a gestão de pessoas e a negociação serão muito demandadas para manter o ritmo da era da inovação e a Transformação Digital. Portanto, existirá uma necessidade de talento altamente qualificado para se manter continuamente atualizado.

 

Além disso as empresas deverão modificar o valor e a cultura da organização. Esse processo de transição irá precisar de uma equipe que confie na tecnologia e tenha boas habilidades de adaptação para trabalhar com máquinas.

 

Os robôs não podem funcionar sozinhos. Dito isto, o planejamento da automatização precisará de líderes que tenham a capacidade de adaptar-se ao rápido desenvolvimento das novas tecnologias. Quando planejar automatizar certos perfis no seu ambiente de trabalho, você deve pensar também na sua nova liderança. Quando encontrar profissionais com esse potencial poderá incentivar e facilitar o desenvolvimento das capacidades necessárias e a dar o correto suporte para formá-lo como futuro líder.

 

Com respeito à comunicação nas empresas, devem apontar seus esforços a uma combinação instantânea/em tempo real. As ferramentas digitais, as tecnologias e as máquinas inteligentes podem transformar o desenvolvimento das pessoas, permitindo aos líderes localizar as contribuições dos colaboradores e as equipes com maior precisão.

 

O desafio é significativo. Os líderes de recursos humanos deverão identificar as novas habilidades e capacidades que serão requeridas de maneira realista no futuro. É necessário identificar os funcionários atuais que desejam e podem ser qualificados e capacitados. Os novos talentos devem ser atraídos, retidos e integrados. Devem se desenvolver e formalizar novas formas de trabalho.       

 

DESCARGAR RESULTADOS 

 

Thiago Goncalves

Thiago Goncalves

Chief Customer Officer, GOintegro

ENTRADA SIGUIENTE Procuramos os principais influenciadores de Recursos Humanos na América Latina

Assine o Blog

Vistar Website
Descargar GOpass Product Sheet

Tópicos recentes