ENTRADA ANTERIOR Top 30 HR Blogs & Autores na Linkedin Pulse - 2018

Você tem Employee Burnout no seu radar? Porque é tão importante para os líderes do RH

Você tem Employee Burnout no seu radar? Porque é tão importante para os líderes do RH


As estratégias de Employee Engagement se tornaram cada vez mais importantes para as empresas de hoje, especialmente para competir na guerra de talentos e conseguir vantagens com relação a concorrência. Os benefícios de promover o comprometimento nas organizações foram demonstrados muitas vezes, no entanto, também é importante que as organizações dediquem seus esforços em identificar fatores que podem ser prejudiciais para sua estratégia de Engagement e retenção de talento, como por exemplo o Employee Burnout.

Hoje as empresas estão enfrentando uma crise de desgaste ou esgotamento laboral, inclusive um estudo recente da Gallup identificou que 23% dos funcionários informaram se sentir frequentemente cansados no trabalho, enquanto 44% adicional disse se sentir completamente exaustos ou “Burned out”.

O que é o Employee Burnout?

O Síndrome Burnout (queimado, derretido) é um tipo de stress do trabalho, em estado de esgotamento físico, emocional ou mental que tem consequências na autoestima, e está caracterizado por um processo paulatino, pelo qual as pessoas perdem interesse em suas tarefas, o senso de responsabilidade e podem chegar a profundas depressões.

O Employee Burnout ou esgotamento do colaborador pode parecer um problema que somente afeta às pessoas que sofrem dele, mas é uma das maiores ameaças para o comprometimento dos colaboradores, repercutindo no rendimento no trabalho, produtividade e sucesso final da organização.

O custo do Employee Burnout

A exaustão dos colaboradores ou Employee Burnout se produz quando um empregado se sente estressado pelo seu entorno de trabalho, desconectado ou “desprotegido”, até o ponto que seu desempenho sofre e é possível que ele se veja obrigado a renunciar. Claro, um pouco de estresse relacionado com o trabalho é normal, sempre e quando seja passageiro. Employee Burnout é diferente; é um padrão sustentável e contínuo que vem de muitas maneiras. Os colaboradores podem se “queimar” com uma carga de trabalho pesada e intensa mas também podem contagiar seus colegas de trabalho com seu esgotamento.

Quero aprofundar no custo real da exaustão. Estamos falando de muito mais do que um punhado de funcionários cansados e desconectados. De fato, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) apresentou um relatório sobre a situação atual de estresse laboral na América Latina, revelando importantes dados, entre eles que 16% dos profissionais da região dizem estar constantemente sentindo tensão ou stress.

Mas nem tudo está perdido, existem formas para evitar e inclusive reverter a exaustão de seus colaboradores que compartilharemos em outro post, mas enquanto isso acho que é importante para todos conhecer as consequências que o esgotamento pode produzir na nossa organização e taxa de retenção e engajamento.

5 Consequências do Burnout que podem afetar a sua organização:

  • Baixa produtividade e eficiência: Os colaboradores que enfrentam problemas de esgotamento baixam significativamente seus níveis de produtividade, se tornando mais lentos ou menos eficientes que o normal.

  • Rotação voluntária: Colaboradores esgotados consideram a troca de trabalho e com a finalidade de procurar um que seja menos estressante para eles. Na medida que aumentam as taxas de rotação dos empregados, você pode perder grande parte de seus talentos.

  • Employer Branding: Sua Marca Empregadora pode ser afetada devido ao impacto que geram as pessoas exaustas no clima interno da sua organização. Colaboradores estressados geralmente transmitem mensagens negativas e pessimistas na organização.

  • Recursos Desperdiçados: Com relação a rotatividade dos funcionários, sua empresa terá que gastar em contratar e capacitar novos funcionários. Estatísticas assinalam que 50% das demissões voluntárias de colaboradores deve-se ao esgotamento, o que significa que você pode acabar gastando milhões para substituir seus ex colaboradores.

  • Baixos índices de Employee Engagement: Uma equipe altamente comprometida é crucial para o crescimento da organização. Na contramão, empregados com exaustão crônica podem inviabilizar o sucesso. A desconexão se traduz em perdas significativas no rendimento devido aos seus impactos desfavoráveis sobre a produtividade e a motivação dos funcionários.

O esgotamento dos empregados é um dos desafios urgentes que enfrentam os líderes do RH na atualidade. Criar um ambiente de trabalho positivo e fazer esforços para a criação de uma cultura de colaboração deve estar entre as principais prioridades de qualquer organização. Lembre-se que sua força de trabalho é seu recurso número um. Se você dá importância a saúde e ao bem-estar dos seus colaboradores, o comprometimento aumentará junto com a produtividade e a motivação. Um “ganha-ganha” legítimo e efetivo!

 

 

Thiago Goncalves

Thiago Goncalves

Chief Customer Officer, GOintegro

ENTRADA SIGUIENTE A importância das Emoções no seu programa de Reconhecimentos

Assine o Blog

Vistar Website
Descargar GOpass Product Sheet

Tópicos recentes