Reconhecimento em tempos de crise e trabalho remoto: por que é uma prioridade e como colocá-lo em prática

por Andrea Holguín
13 min de leitura.

O reconhecimento é vital para fortalecer o compromisso dos colaboradores com a organização. Isto, que já é amplamente conhecido, infelizmente, pode ser uma das primeiras coisas que os líderes se esquecem quando precisam administrar problemas urgentes, como a atual crise que estamos enfrentando com o novo coronavírus.

Portanto, é necessário nos perguntar: como dar continuidade a um programa de reconhecimento quando todos estão fisicamente distantes, trabalhando desde suas casas?

A resposta está na tecnologia. Se sua empresa conta com uma plataforma integrada, é possível realizar reconhecimentos sociais entre pares ou desde seus líderes, além de celebrar marcos importantes no trabalho ou conquistas pessoais e, se for o caso, oferecer um catálogo de prêmios para aprofundar o impacto positivo dos reconhecimentos.

Toda a equipe especial de ALL IN trabalhou em conjunto para elaborar esse conteúdo, com o objetivo de demonstrar como uma boa estratégia de reconhecimento pode ser decisiva para melhorar a experiência de seus colaboradores em um momento tão complexo, auxiliando a reforçar entre eles o sentido de pertencimento e o compromisso com os resultados da organização.


Por que é importante reconhecer

O reconhecimento proporciona aos colaboradores uma indicação pessoal e positiva de que seus comportamentos e atitudes são valiosos. Isto pode ser incrivelmente poderoso quando o cenário econômico é negativo, situação que gera ansiedade nas pessoas e uma necessidade de saber que estão trabalhando bem, e que todos os seus esforços são vistos e valorizados pela empresa.

Em tempos de crise, os colaboradores devem se reinventar para realizar seu trabalho de uma maneira diferente, assumir novas funções e adaptar-se com as mudanças. Implementar um programa de reconhecimentos baseado nesses novos comportamentos é uma maneira de reforçá-los e, desta forma, fazer com que se repitam, a fim de que se estabeleçam como novos elementos na cultura organizacional.

Segundo Donald O. Clifton, Ph.D., ex chairman de Gallup, "nunca somos tão fortes como quando temos nossos êxitos claramente em mente". Portanto, o reconhecimento é um catalisador para o compromisso e o alinhamento dos colaboradores ao propósito e aos objetivos da organização.


Reconhecimento que inspira a ação

Levando em conta o complexo ambiente econômico, incerto e caracterizado pela massificação do trabalho a distância, as mudanças ocasionadas pela transformação digital contribuíram para a implementação de programas de reconhecimento capazes de envolver e alinhar de maneira efetiva os colaboradores, eliminando processos manuais e excessivamente operacionais, para que seja possível reconhecer de forma personalizada, objetiva e dentro do timing correto.

Se um comportamento que a empresa valoriza for demonstrado por um colaborador agora, não faz sentido esperar até o fim do mês para reconhecê-lo. Por esse motivo, dispor de uma plataforma mobile e na nuvem é determinante para que esse processo flua de uma maneira mais rápida e possa chegar a todos em tempo real.

Ao gerenciar um programa de reconhecimento nesses tempos de trabalho remoto, os seguintes pontos devem ser considerados:

  • Valores corporativos: devem ser os pilares para estabelecer o cumprimento de objetivos durante a contingência.

  • Mudança de mindset: lamentavelmente, ainda não sabemos quando a situação vai se normalizar. Portanto, é muito provável que o trabalho remoto persista como a única alternativa, e esse novo modelo requer novas atitudes do colaboradores, que merecem serem reconhecidas.

  • Liderança à distância: as ferramentas tecnológicas podem encurtar distâncias e manter líderes e colaboradores conectados. Portanto, esse é o momento de falar com as pessoas e não das pessoas: encontros virtuais 1:1 por meio de vídeo chamadas e feedbacks constantes são determinantes para que os colaboradores não se sintam isolados e para que os líderes possam apoiá-los em tudo o que necessitam, identificando também aqueles comportamentos e atitudes que merecem reconhecimento.

  • Inspiração para a ação: Os colaboradores devem saber o quê a organização espera e quais comportamentos ou atitudes vão ser ainda mais importantes nesse momento de crise, para poder seguir adiante com os negócios. Por essa razão, os reconhecimentos sociais que se publicam na rede social interna, além de impactar positivamente ao nomeados, servem também para inspirar aos demais colaboradores, que, assim, vão se dando conta desse novo mindset que é necessário adaptar e, seguramente, vão se motivar para agir da mesma maneira.

  • Resultados: se os reconhecimentos estão alinhados com os valores corporativos e aos objetivos da organização, certamente irão dar resultados, que podem ser medidos de maneira quantitativa ou qualitativa, a depender dos parâmetros que se definiam para ele.


Quais são as habilidades essenciais no trabalho remoto?

Para responder a essa pergunta, podemos nos basear no modelo tradicional de competências, que considera dimensões que dizem respeito às individualidades e outras que estão mais vinculadas à interação com as pessoas no dia a dia.

Emotional Intelligence Model
  • Autoconhecimento
    O primeiro passo para poder trabalhar efetivamente com as emoções é dando-nos conta de que elas existem. O autoconhecimento seria, então, a habilidade que nos permite examinar nossas próprias emoções e compreendê-las em sua totalidade. Isso nos ajuda a encontrar sua origem e a mensagem que nos querem transmitir, mas também a nomear e compreender como influenciam em cada situação.

  • Gestão de si mesmo
    Depois de descobrirmos exatamente o que sentimos e por que, devemos ser capazes de influenciar a nós mesmos, o que não significa que possamos alcançar qualquer estado mental apenas desejando-o, mas que devemos ser capazes de entender os passos que devemos tomar para nos sentir diferentes e buscarmos o resultado que queremos. A seguinte frase de Peter F. Drucker, publicada em um artigo da Harvard Business Review, resume bem essa ideia: “Não tente mudar a si mesmo, provavelmente você não será bem-sucedido. Trabalhe para melhorar seu desempenho ".

  • Entendimento do outro
    Significa mostrar empatia que, em sua forma mais básica, se trata da capacidade de entender os sentimentos de outras pessoas. Para Goleman, a empatia nos permite não apenas entender as emoções dos outros, mas levá-las em consideração ao planejar nossas próprias ações. Sem ela, não estaríamos cientes de nosso impacto sobre os outros e, portanto, seria muito mais fácil prejudicar as pessoas sem perceber.

  • Habilidades sociais
    É tudo o que nos permite relacionar-nos efetivamente com os outros. No ambiente de trabalho, tem a ver com habilidades para exercer influência, liderar, desenvolver pessoas, gerenciar conflitos, trabalhar em equipe, entre outras.

Esses conceitos nos ajudam a identificar quais tipos de comportamentos e atitudes devem ser mais valorizados no trabalho remoto, levando em consideração o impacto que eles geram no desempenho individual do colaborador e a maneira como eles se refletem no relacionamento com os outros e, finalmente, gerar os resultados esperados.

Na tabela a seguir, apresentamos algumas das habilidades essenciais para o trabalho remoto, as atitudes e comportamentos que podem ser demonstrados pelos colaboradores e os resultados que eles podem gerar.

Utilize esses insights para identificar o que faz sentido para sua organização se anime a implementar um programa de reconhecimento para aprimorar o senso de pertencimento de seus colaboradores e aumentar seu nível de comprometimento:

Insights

Certamente, nem todas as habilidades da tabela acima fazem sentido para sua organização. Por esse motivo, o ponto de partida para planejar suas futuras iniciativas de reconhecimento é identificar quais aspectos devem ser considerados e quais comportamentos merecem reforço positivo.

3 recomendações para alcançar o sucesso em seu programa de reconhecimento

  1. Estabeleça critérios claros: determine os comportamentos que se alinham aos objetivos da sua organização. Comunique esses critérios a todos os colaboradores, para que eles entendam por quê esses comportamentos estão alinhados com os valores da empresa.

  2. Use a tecnologia a seu favor: o reconhecimento pode e deve acontecer em qualquer lugar, a qualquer hora, do seu computador ou celular. Ofereça a seus colaboradores a melhor experiência digital através de uma plataforma amigável e moderna.

  3. Promover o reconhecimento peer-to-peer: para criar uma cultura transversal de reconhecimento, considere a implementação de um programa de reconhecimento entre pares, motivando a participação em todos os níveis da organização.

Quero encerrar este post do blog com uma frase de Josh Bersin que me parece absolutamente apropriada diante da contingência que estamos enfrentando, uma vez que reforça o papel dos líderes e de Recursos Humanos no gerenciamento da crise: “Vamos devagar, aceitemos a interrupção nos negócios que está ocorrendo agora e vamos cuidar do nosso pessoal. Em momentos como esses, os CEOs devem ser, em primeiro lugar, líderes de empatia, e nós, líderes de RH, devemos guiá-los, aconselhá-los e apoiá-los a tomar as decisões certas centradas nas pessoas. Se adotarmos essa abordagem, a recuperação será mais rápida e nossas empresas, vidas pessoais e toda a sociedade serão melhores ”

New Call-to-action
Andrea Holguín
Escrito por Andrea Holguín

Employee Experience Expert, GOintegro

New call-to-action
Nueva llamada a la acción

INSCREVA-SE PARA RECEBER CONTEÚDO EXCLUSIVO DO NOSSO BLOG